Me perguntaram no Ask.fm indicação de mochila pra viajar e eu achei que essa foi uma pergunta que merecia um post dedicado. Por ter passado por experiência de comprar mochila errada pra viajar eu me sinto na obrigação de contar o que houve e dar uma luz pra quem quer comprar uma mochila boa e não sabe por onde começar.

Meu pai foi o responsável por colocar um pouco do espírito aventureiro nas minhas veias. Quando ele era mais jovem chegou a viajar o Nordeste inteiro numa moto com uma mochila nas costas. E essa mochila existe até hoje, em perfeito estado! A mochila que acabei roubando pra mim é uma mochila cargueira de 65 litros da Trilhas e Rumos que nem é mais fabricada pela marca. E tá lá, firme e forte esperando pra ser usada numa ocasião bem próxima. Quando estava preparando minha viagem pra Europa (veja mais posts sobre o assunto em #DiscoveringEurope) decidi comprar uma mochila que fosse minha companheira para os quase 30 dias de viagem. Onde eu errei: no tamanho. Não saber a diferença entre mochila cargueira e mochila de ataque me fez levar uma mala gigantesca pra Londres, Amsterdam e Paris. Com um pouco mais de pesquisa eu teria poupado uma compra de quase 300 reais que antecedeu a viagem. Pelo menos a mochila de ataque que comprei me serve em quase todos os “bate-e-volta” que acabo fazendo. Ela é uma Nimbus 30 vermelha da marca Trilhas e Rumos (tem preço e link pra comprar abaixo nesse post). Por ser uma marca nacional acabou sendo bem em conta!

Como a mochila é de tecido sintético alguns dos meus patches foram colados com Super Bonder e não costurados como esse “Underground” eles cairam com o tempo. Como em cada brasão desse é iron-on (é só passar o ferro quente pra que grude no tecido) era colar ou costurar. Optei pela opção mais fácil e agora vou ter que arrumar uma maneira de costurar. Ô manhê, faz esse favor? <3 Também não tirei as tags que tem meu endereço. O zombie foi um presente comprado na Endossa em Brasília e tem sido meu companheiro de uns tempos pra cá. Tá querendo arrumar uma identificação de última hora? Corre no check-in internacional que as grandes empresas tem essas tags de plástico que são mais duráveis que as outras. A TAM e a Azul também oferecem umas.

Mas, Nina.. Pera aí. Mochila de ataque? Mochila cargueira? Quêêêêêê?

Querido leitor, saiba você que escolher mochila é tão difícil quanto escolher sapato. Tênis com pisada pronada ou supinada? Salto plataforma ou agulha? Essas perguntas são substituidas por: Mochila cargueira ou de viagem? Armação interna ou externa? 35l ou 75l? Fazendo pesquisas mais aprofundadas descobri um post interessantíssimo no Ei Mãe, Tô Vivo! que explica muito bem os tipos de mochila que você encontra nas lojas de aventura/esportes. Esse guia tá nos meus favoritos é essencial pra escolha de qualquer mochila pra viagem que eu vá comprar.

Segundo o blog do Willy Barros mochilas de ataque são mochilas pra viagens curtas, tem capacidade entre 25 e 40 litros e são práticas por serem pequenas podendo ser usadas como mochila adicional. Já as mochilas cargueiras são mochilas pra viagens mais longas com capacidade entre 50 e 100 litros sempre com muitos bolsos de fácil acesso, perfeita pra trekking e camping.
MOCHILAS DE ATAQUE
#1 Outdoor Carper 25l (Nord) – R$129,90 na Centauro
#2 Angstrom 28l (The North Face) – R$599,00 na The North Face Brasil
#3 Native 30l (Mormaii) – R$279,90 na Netshoes
#4 Auckland 30l (Guepardo) – R$249,90 na Centauro
#5 Nimbus 30l (Trilhas e Rumos) – R$167,92 no Submarino
#6 Futura Pro 34l (Deuter) – R$619,90 na Centauro
 
MOCHILAS CARGUEIRAS
#1 Mountaineer 50+15l (Curtlo) – R$699,90 na Centauro
#2 Montanhês 70l (Nautika) – RS349,90 na Netshoes
#3 Crampon 68l (Trilhas e Rumos) – R$683,00 na Trilhas e Rumos Online
#4 Elbrus 60l (Guepardo) – R$409,64 na Guepardo Store